Melão pode substituir maçã na produção de bebidas

Melão pode substituir maçã na produção de sucos e bebidas. Esta pode ser uma alternativa sustentável e econômica para evitar o desperdício da fruta.

Uma característica vantajosa do concentrado do fruto é não apresentar sabor nem aroma de melão

Melão pode substituir maçã na produção de bebidas

“O melão é um fruto de popularidade crescente em esfera mundial, consumido em larga escala na Europa, no Japão e nos Estados Unidos. Na verdade, trata-se de uma fruta com boa demanda na indústria e mercado comercial garantido”, afirmam os especialistas do FRUPEX - Programa de Apoio à Produção e Exportação de Frutas, Hortaliças, Flores e Plantas Ornamentais, e professores do Curso a Distância CPT Produção de Melão em Livro+DVD e Online.

Segundo pesquisadores da Embrapa, o melão pode substituir a maçã na produção de bebidas. Atualmente, a maçã é a principal matéria-prima com essa finalidade. Esta pode ser uma alternativa sustentável e econômica para evitar o desperdício da fruta. Uma característica vantajosa do concentrado do fruto é não apresentar sabor nem aroma de melão. Dessa forma, ele pode ser adicionado como suco-base na indústria de sucos mistos, néctares e bebidas em geral.

Na cadeia de produção de melão, o Brasil desperdiça o fruto por uma série de motivos – dentre os principais: formato irregular, tamanho menor que o padrão mercadológico, além de manchas na casca. Como esses “defeitos” não reduzem nem alteram as propriedades nutricionais do melão, por que não o aproveitar para produzir bebidas? Afinal, ele é uma fruta própria do nosso clima tropical - ao contrário da maçã, fruta de clima temperado.

Desenvolvida pela UFRJ - Escola de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com o Cirad - Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (França), a tecnologia busca a valorização e o desenvolvimento da agricultura tropical. “E o melão apresenta grande potencial como matéria-prima para produzir base clarificada, desaromatizada e concentrada entre 68° a 70° Brix”, completa Raimundo Marcelino da Silva Neto, engenheiro de alimentos da Embrapa Agroindústria Tropical (Ceará).

O concentrado de melão é denso e apresenta coloração caramelo. Por tais motivos, ele deve passar pelo processo de diluição na indústria. Como se trata de um produto concentrado, o volume é reduzido significativamente, o que reduz os custos com logística. Além disso, ele pode ser mantido em temperatura ambiente sem afetar a sua conservação. Frutas como banana e caju têm sido submetidas a testes para o mesmo propósito.

Fonte: revistagloborural.globo.com

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Fruticultura.

Andréa Oliveira 16-03-2018 Fruticultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.