Centro de Produções Técnicas

Saiba qual o momento certo e os tipos de colheita de milho em pequenas propriedades

Por em 3 de janeiro 2012 -
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (Sem Votos Ainda)
Loading ... Loading ...

A otimização da produção garante retornos financeiros consideráveis

A colheita pode ser executada quando metade das sementes da espiga apresentarem a camada preta no ponto de inserção da semente com o sabugo

A colheita é uma fase muito importante no processo de produção e, por falta de critérios, muitos produtores têm grande perda nesse momento. O principal fator responsável por esse resultado negativo é a manutenção da cultura no campo após a maturidade fisiológica. Quando isso acontece, os grãos acabam sendo expostos ao ataque de pragas. Assim, ocorre o apodrecimento do colmo e, em seguida, ocorre o tombamento de plantas.

Em períodos chuvosos pode acontecer a germinação de grãos e o apodrecimento deles. Por fim, ao manter a cultura no campo, por muito tempo, as plantas daninhas se desenvolvem mais, infestando a área e dificultando a operação de colheita, aumetando as perdas.

A colheita pode ser executada quando o grão atingir a maturação fisiológica, ou seja, quando metade das sementes da espiga apresentarem a camada preta no ponto de inserção da semente com o sabugo.

O ideal é que o produtor rural colha o cereal o mais cedo possível. Para isso existe uma regra básica: os grãos devem ser colhidos quando atingirem de 25% a 18%  de umidade e quando existir na propriedade infra-estrutura de secagem. Já quando não existir tal infra-estrutura, os grãos devem ser colhidos quando apresentarem de 18% a 15% de umidade.

A colheita manual oferece menos danos à espiga. Além disso, segundo a Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, são estimados em 1,0% a 1,5% de perdas na colheita manual, o que é muito pouco se comparada à colheita mecânica, que chega a 10%. No entanto, nesse método, os custos são altos, uma vez que requer muita mão de obra, tornando o rendimento da safra baixo.

Mesmo em pequenas propriedades, o milho é retirado mecanicamente, uma vez que a área plantada e a produtividade são altas, o que não favorece a técnica manual. Sendo assim, o planejamento é algo muito importante para otimizar o uso das máquinas e também para reduzir os custos de produção e as consequentes perdas.

Para outras informações, leia nosso outro artigo a respeito desse assunto. Mas se você deseja aprofundar seus conhecimentos e otimizar sua produção de milho, consulte o Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.


Você também vai gostar de ler:

Editora chefe do Portal Agropecuário e Tutora dos Cursos CPT - Centro de Produções Técnicas. Graduanda da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa - MG

Deixe uma Resposta

Clique aqui e receba grátis a Revista Tecnologia e Treinamento

Quer saber mais sobre os Cursos CPT? Ligamos para você!

Por favor, preencha todos os campos


Assine o Newsletter Grátis!

Digite seu e-mail:


Dê sua sugestão para um tema a ser publicado

Enquete

Qual assunto mais interessa a você?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...