Centro de Produções Técnicas

Editora chefe do Portal Agropecuário e Tutora dos Cursos CPT - Centro de Produções Técnicas. Graduanda da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa - MG

8 responses to “Tratos culturais para produção de pimenta-do-reino”

  1. Samia Andrade

    Bom dia, Marco Tulio!

    A pimenta do reino se propaga melhor por estaquia. Utilizando sementes, você teria que quebrar a dormência dela, e isso pode demorar, sem contar que corre o risco até e não germinar como deveria.

    Para aprimorar seus conhecimentos ou obter mais informações, recomendamos o Curso Produção e Processamento de Pimenta-do-Reino da área Plantas Medicinais do CPT, que é constituído por um DVD e um livro interativo. O Curso aborda os seguintes tópicos:

    - Introdução
    - Histórico do cultivo da pimenta-do-reino
    - Produção, exportação e consumo
    - Botânica e cultivares
    - Botânica
    - Cultivares
    - Clima e solo
    - Clima
    - Solos
    - Propagação
    - Instalações para produção de mudas
    - Preparo de mudas pelo método convencional
    - Preparo de mudas de estacas herbáceas
    - Espaçamento e plantio
    - Escolha da área
    - Análise do solo
    - Calagem (aplicação de calcário)
    - Preparo da área
    - Marcação do terreno, espaçamento e piqueteamento
    - Tutoramento
    - Abertura de covas
    - Plantio das mudas no campo
    - Consórcio com outras culturas
    - Tratos culturais
    - Proteção das mudas
    - Amarrio
    - Poda
    - Capina
    - Cobertura morta
    - Drenagem
    - Irrigação
    - Irrigação das mudas
    - Irrigação da lavoura
    - Adubação
    - Análise do solo
    - Análise foliar
    - Calagem e adubação
    - Adubação química
    - Adubação orgânica
    - Pragas e doenças
    - Pragas
    - Doenças
    - Colheita e beneficiamento
    - Época de colheita
    - Colheita
    - Beneficiamento
    - Processamento
    - Classificação da pimenta preta e da pimenta branca
    - Armazenagem
    - O problema da contaminação da pimenta-do-reino
    - Coeficientes técnicos
    - Coeficientes técnicos
    - Custos de produção e rendimento

    Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno receberá um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On-Line de Viçosa, filiada mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

    Atenciosamente,

    Samia Andrade

  2. Samia Andrade

    Bom dia, Tito!

    Para aprimorar seus conhecimentos, obter mais informações e capacitar-se, recomendamos o Curso Produção e Processamento de Pimenta do Reino da área Plantas Medicinais do CPT, que é constituído por um DVD e um livro interativo. O Curso aborda os seguintes tópicos:

    - Introdução
    - Histórico do cultivo da pimenta-do-reino
    - Produção, exportação e consumo
    - Botânica e cultivares
    - Botânica
    - Cultivares
    - Clima e solo
    - Clima
    - Solos
    - Propagação
    - Instalações para produção de mudas
    - Preparo de mudas pelo método convencional
    - Preparo de mudas de estacas herbáceas
    - Espaçamento e plantio
    - Escolha da área
    - Análise do solo
    - Calagem (aplicação de calcário)
    - Preparo da área
    - Marcação do terreno, espaçamento e piqueteamento
    - Tutoramento
    - Abertura de covas
    - Plantio das mudas no campo
    - Consórcio com outras culturas
    - Tratos culturais
    - Proteção das mudas
    - Amarrio
    - Poda
    - Capina
    - Cobertura morta
    - Drenagem
    - Irrigação
    - Irrigação das mudas
    - Irrigação da lavoura
    - Adubação
    - Análise do solo
    - Análise foliar
    - Calagem e adubação
    - Adubação química
    - Adubação orgânica
    - Pragas e doenças
    - Pragas
    - Doenças
    - Colheita e beneficiamento
    - Época de colheita
    - Colheita
    - Beneficiamento
    - Processamento
    - Classificação da pimenta preta e da pimenta branca
    - Armazenagem
    - O problema da contaminação da pimenta-do-reino
    - Coeficientes técnicos
    - Coeficientes técnicos
    - Custos de produção e rendimento

    Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno receberá um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On-Line de Viçosa, filiada mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

    Atenciosamente,

    Samia Andrade

  3. Marco Túlio Rosa

    Queria saber se eu comprar a semente de pimenta do reino que vende no mercado para consumo final se ela germinaria.

  4. Tito Reis

    Olá pessoal!
    Sou Técnico Agricola e trabalho em um órgão Estadual em Sergipe. Estou tentando implantar uma nova cultura no Municipio de Lagarto/SE que é a Pimenta do Reino, mas no momento estou enfrentando problemas para encontrar alguém especializado para nos orientar como devemos cultivar esse tipo de cultura. Quero participar de eventos em qualquer parte do Brasil para que possa ter mais conhecimento sobre o cultivo.
    Por favor me ajudem.

  5. Portal Agropecuário

    Olá, Thalis!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    A pimenta-do-reino é uma planta tropical, que encontra condições favoráveis entre as latitudes 20°N e 20°S. Todavia é importante levar em consideração o ciclo da cultura que, sendo longo, é influenciado pela ação das chuvas e da evapotranspiração durante todo o ano. A distribuição desses fatores, pode resultar em deficits hídricos estacionais que, em função da magnitude, limitam a produção em determinados locais.

    Os cultivos da pimenteira-do-reino podem ser estabelecidos preferencialmente em terrenos plano e suave ondulado, com declives inferiores a 8%, pois facilitam o manejo da cultura, as práticas culturais, a colheita e a conservação do solo. Nos terrenos moderadamente ondulados e ondulados com declives de 8% a 13% e de 13% a 20% , respectivamente, há restrições, enquanto aqueles com declives acima de 20% são considerados inadequados. Em áreas com declives na faixa entre 8% e 20% há necessidade de aplicação de práticas de controle de erosão.

    Nas regiões produtoras de pimenteira-do-reino no Brasil são utilizadas as áreas de terra firme, porque as áreas de várzeas são inundáveis tornando-se impróprias mesmo com uso de práticas de drenagem.

    O período colheita da pimenta-do-reino concentra-se nos meses de março a abril e de outubro a novembro.

    As espigas são colhidas quando os frutos apresentarem cor verde clara e a semente endurecida.Após a colheita, as espigas são debulhadas manual ou mecanicamente e, após a debulha, os grãos são postos para secarem ao sol ou em secadores mecânicos.

    O período de secagem é de 3 a 6 dias, dando rendimento final de 30 a 35% do peso dos frutos frescos.

    O CPT – Centro de Produções Técnicas, possui o curso Produção e Processamento de Pimenta-do-reino que poderá lhe auxiliar.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

  6. thalis rone farias mendes

    Olá, Luis Carlos, boa noite moro no ceará e plantei uma pimenta do reino mais não nasceu ainda. Quero saber quanto tempo demora pra nascer e crescer? Eu plantei em uma área muito úmida sera que e por causa disso que não nasceu ainda?

  7. luiz carlos silva dos santos

    gostaria de conseguir o curso de produção de pimenta do reino.

Deixe uma Resposta

Clique aqui e receba grátis a Revista Tecnologia e Treinamento

Cursos sobre Plantas Medicinais e Aromáticas

Quer saber mais sobre os Cursos CPT? Ligamos para você!

Por favor, preencha todos os campos


Assine o Newsletter Grátis!

Digite seu e-mail:


Dê sua sugestão para um tema a ser publicado

Enquete

Qual assunto mais interessa a você?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...