Conheça as alfaces resistentes a temperaturas elevadas

Conheça as alfaces resistentes a temperaturas elevadas. A cultivares de alface BRS Mediterrânea e BRS Leila da Embrapa são tolerantes a temperaturas elevadas e, por isso, apresentam florescimento tardio.

As alfaces BRS Mediterrânea e BRS Leila são tolerantes a temperaturas elevadas e apresentam florescimento tardio

Conheça as alfaces resistentes a temperaturas elevadas

"A alface é considerada a hortaliça folhosa mais importante na alimentação do brasileiro, com grande demanda no mercado. Entretanto, para o cultivo ser produtivo e livre de doenças, a tecnologia é a maior aliada do produtor de alfaces", afirma Curso a Distância CPT Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface em Livro+DVD e Online. Como exemplo, podemos citar duas cultivares de alface crespa com folhas verdes desenvolvidas pela Embrapa.

Normalmente, a alface não tolera o calor e, com isso, têm o florescimento precoce. Nessa fase, o látex é produzido e, como consequência, o vegetal ganha sabor amargo, o que compromete o padrão de mercado da hortaliça. Já as alfaces BRS Mediterrânea e BRS Leila da Embrapa são tolerantes a temperaturas elevadas e, por isso, apresentam florescimento tardio, uma característica positiva em relação ao sabor da alface.

Segundo o pesquisador da Embrapa Fábio Suinaga, as novas cultivares se adaptam muito bem ao clima tropical, o que é vantajoso, tendo em vista que essa hortaliça folhosa é típica de clima temperado. Além de apresentarem florescimento tardio, ambas as alfaces são mais resistentes a doenças. No caso da BRS Mediterrânea, ela é resistente à doença fúngica causada pelo fusarium, o que reduz o uso de agroquímicos no cultivo.

Já a alface BRS Leila se adapta a diversas formas de cultivo. Entretanto, o cultivo onde apresenta melhor performance produtiva é o hidropônico (protegido). Ela tolera as altas temperaturas nas casas de vegetação, o que impede o seu florescimento precoce. "Em média, a Leila resiste ao calor 10 dias mais (quando comparada à alface crespa convencional) antes de iniciar o florescimento", completa Suinaga.

Em relação à cultivar de alface BRS Mediterrânea, o vigor no crescimento vegetativo é uma de suas principais vantagens. Em média, essa hortaliça é sete dias mais precoce que as alfaces convencionalmente comercializadas. Ainda que a temperatura seja superior à faixa de ideal de cultivo, a Mediterrânea alcança o tamanho comercial desejável na colheita. Enfim, a precocidade garante maior sustentabilidade ao sistema de produção de alfaces.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Hidroponia.

Fonte: canalrural.uol.com.br

Andréa Oliveira 21-06-2018 Horticultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.