Sistema Tomatec - cultivo de tomates sem agrotóxico

Sistema Tomatec - cultivo de tomates sem agrotóxico. O principal objetivo das técnicas de cultivo adotadas no sistema é conservar o solo para que os tomateiros produzam por mais tempo.

No sistema Tomatec, ao invés de bambus como condutores do tomateiro, são utilizados fitilhos, que permitem um melhor arejamento da planta

Sistema Tomatec - cultivo de tomates sem agrotóxico

Os tomates são uma das culturas que mais recebem agrotóxicos, tendo em vista o alto índice de ataque que pragas e proliferação de doenças. Felizmente, especialistas na área criaram um sistema inovador de cultivo de tomates que, mesmo não sendo orgânico, garante a produção de frutos saudáveis e livres de agroquímicos.

Trata-se do sistema Tomatec, desenvolvido por Adoildo da Silva Melo e José Ronaldo de Macedo, engenheiros agrônomos da Embrapa. Ao invés de bambus como condutores do tomateiro, são utilizados fitilhos, que permitem um melhor arejamento da planta.

O principal objetivo das técnicas de cultivo adotadas no sistema é conservar o solo para que os tomateiros produzam por mais tempo. Os restos da cultura anterior (palhada) permanecem na área - plantio direto. No plantio convencional, ao invés da água da chuva cair na palhada, perder força e infiltrar, ela cai diretamente no solo, escoa e leva parte dele na enxurrada.

No sistema de irrigação da Tomatec, os aspersores são substituídos pela fertirrigação por gotejamento, ou seja, o adubo é adicionado na água. Além disso, para condução da planta, são utilizados fitilhos, que direcionam o tomateiro para um crescimento vertical - ao contrário do sistema convencional, onde os condutores são em forma de pirâmide.

Os fitilhos permitem o pleno arejamento dos tomateiros, além da total eficiência das pulverizações de proteção. Outra vantagem dessa técnica é a facilitação do manuseio dos tomates, assim como o ensacamento das flores do tomateiro.

Na fase de floração até a formação dos cachos, os tomates devem permanecer cobertos por cerca de 50 a 60 dias. Com isso, o agricultor protege planta contra o ataque da broca do fruto, sem a necessidade de utilização de agroquímicos.

Em regiões com temperaturas mais baixas, os tomateiros devem ser cobertos com estufa. "O cultivo do tomate em estufa oferece frutos de melhor qualidade, com menor perda, com produção inclusive na entressafra, trazendo maior retorno financeiro", afirma Rumy Goto, Curso a Distância CPT Cultivo de Tomate em Estufa, disponível nos formatos em Livro+DVD e Online.

Entretanto, deve haver monitoramento contínuo para verificar a ocorrência da mosca das frutas - outra praga que ataca os tomateiros. Para tal, deve ser feita a observação semanal dos pés de tomate com o auxílio de uma lupa.  

Caso seja detectada alguma mosca nas folhas, o tomateiro deve ser chacoalhado. Se caírem cerca de 19 a 25% de moscas, deve ser realizada a pulverização com uma calda (detergente e óleo de cozinha). O trabalho compensa, pois os tomates produzidos alcançam um bom preço no mercado - R$ 4,50/quilo (quatro vezes mais que o tomate convencional).

As lavouras que adotaram o sistema Tomatec passam por análise da Fiocruz. Segundo o especialista José Ronaldo de Macedo, todos os resultados das análises foram bastante satisfatórios, o que garante aos consumidores tomates de qualidade e livres de agrotóxicos.

Fonte: Globo Rural.

Andréa Oliveira 20-03-2017 Horticultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.