Como implementar o manejo sanitário adequado para os caprinos?

O manejo sanitário consiste em práticas destinadas a reduzir a incidência de doenças em um rebanho


O manejo sanitário consiste em práticas destinadas a reduzir a incidência de doenças em um rebanho e minimizar seu impacto econômico. Essas medidas têm como objetivo controlar os efeitos adversos do ambiente para prevenir ou gerenciar doenças já presentes, explica a Prof.ª Dr.ª Magna Coroa Lima, do Curso CPT Caprinocultura - Produção e Principais Doenças.

a) Medidas de biossegurança.

No manejo sanitário, as medidas de biossegurança visam proteger os profissionais que lidam com os animais. Isso inclui o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e cuidados específicos durante a realização de procedimentos.


Atenção importante: é prioridade manipular primeiro os animais mais jovens e saudáveis antes de lidar com os animais doentes.


b) Instalação de quarentena.

A instalação de quarentena é utilizada para isolar animais recém-adquiridos, permitindo a observação de doenças ainda não manifestadas. A quarentena geralmente dura de 30 a 60 dias. A distância dessa instalação em relação às outras dependências na propriedade é geralmente de 50 metros, podendo variar conforme as possibilidades disponíveis no local.


Durante a quarentena, é importante vacinar e vermifugar os animais, além de realizar o exame parasitológico de OPG (ovos por grama de fezes). Após verificar que não apresentam nenhuma enfermidade, os animais podem ser integrados ao rebanho principal.


Atenção: a instalação para quarentena é necessária para prevenir a contaminação do rebanho caso algum animal adquirido esteja infectado.


c) Pedilúvio.

O pedilúvio é uma estrutura usada na entrada das baias para desinfetar os calçados das pessoas e os cascos dos animais. Este procedimento é utilizado tanto para a prevenção quanto para o tratamento da pododermatite.


O pedilúvio deve ser coberto e ter a mesma largura da porteira para que o animal não pise fora dele. Deve ter 2 metros de comprimento e 10 centímetros de altura para conter a solução desinfetante. É essencial que haja uma saída para o líquido, permitindo a troca e a higienização adequada. Para o pedilúvio, podem ser utilizadas soluções à base de sulfato de cobre, sulfato de zinco, formol, cal diluída, entre outros produtos recomendados.


d) Esterqueira.

A esterqueira consiste em colocar os dejetos dos animais sobre um material impermeabilizante, como uma lona, cobrir com outra lona e deixar fermentar por 60 a 90 dias é um procedimento eficaz para eliminar os microrganismos responsáveis pelo surgimento de moscas e parasitas.


Como implementar o manejo sanitário adequado para os caprinos?

Pedilúvio


A capacitação é fundamental para dominar todas as técnicas e segredos da criação de cabras. O Curso CPT Caprinocultura - Produção e Principais Doenças, oferece uma excelente oportunidade de aprendizado nessa área. Não deixe passar essa chance, invista em conhecimento e conquiste reconhecimento no mercado, desenvolvendo um negócio promissor e rentável!

Conheça os Cursos na Área Criação de Cabras.

Por: Thiago de Faria
 

Thiago de Faria Ribeiro 26-06-2024 Criação de Cabras

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.