Divulgada lista das 20 pragas estrangeiras ameaçadoras da agricultura

Divulgada lista das 20 pragas estrangeiras ameaçadoras da agricultura. Tratam-se de pragas quarentenárias que, embora ausentes no Brasil, devem ser monitoradas, com caráter de urgência e prioridade, para não se disseminarem nas plantações do país.

A lista das 20 pragas estrangeiras ameaçadoras da agricultura foi feita pelo Mapa e Embrapa 

Divulgada lista das 20 pragas estrangeiras ameaçadoras da agriculturaJuntos, Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, fizeram uma lista das 20 pragas mais ameaçadoras da agricultura. Tratam-se de pragas quarentenárias que, embora ausentes no Brasil, devem ser monitoradas, com caráter de urgência e prioridade, para não se disseminarem nas plantações do país. Caso contrário, milho, soja, aveia, mandioca, tomate, batata e frutíferas estarão à mercê do ataque de insetos, bactérias, vírus entre outros.

"Na implantação de um pomar, por exemplo, a escolha das variedades e a qualidade das mudas das frutíferas são altamente importantes. Qualquer falha no controle fitossanitário das mudas pode levar o produtor a prejuízos irremediáveis devido à infestação de pragas", afirma Dalmo Lopes de Siqueira, professor do Curso a Distância CPT Produção de Mudas Frutíferas, em Livro+DVD e Online, da Área Fruticultura.

Antes da elaboração da lista das 20 pragas estrangeiras, três delas - o inseto Cydia pomonella, o fitoplasma Candidatus Phytoplasma palmae e o fungo Moniliophthora roreri, já se encontravam submetidas a planos de contingência. Na verdade, são 500 oficialmente reconhecidas como ausentes no Brasil, mas altamente perigosas para as culturas. Inclusive, em março, foi emitido um alerta fitossanitário para a raça 4 do fungo Fusarium oxysporum f. sp. cubense (Foc).

Até o momento, a raça 4 do Fusarium oxysporum é ausente em nosso território nacional. Causador da doença mal-do-Panamá, que ataca a bananeira, o fungo tem dizimado culturas de banana na Indonésia, no Taiwan, na China e nas Filipinas. No fim de 2013, ele se espalhou por plantações da África. Portanto, são grandes as probabilidades de o R4T chegar ao continente Americano. Como são muitas as variedades de banana vulneráveis à praga, ela se tornou o inimigo número um dos bananicultores.

Por tais motivos, não apenas o R4T, como outras pragas devem passar pelo crivo do plano de contingência. Dessa forma, países como o Brasil terão impedido a disseminação de fungos, vírus, bactérias, insetos e plantas daninhas em plantações de banana, maçã, coco, uva, goiaba, tomate, batata, mandioca, arroz, milho, soja entre outras. E o plano de defesa fitossanitária reduz as chances de introdução de material infectado no país.

Conheça a lista das 20 pragas:

1. African Cassava Mosaic Virus: vírus que ataca mandioca.
2. Anastrepha suspensa: inseto que ataca citros e goiaba.
3. Bactrocera dorsalisinseto: inseto que ataca frutíferas.
4. Boeremia foveata: fungo que ataca batata.
5. Brevipalpus chilensis: ácaro que ataca kiwi e uva.
6. Candidatus Phytoplasma palmae: fitoplasma que ataca coqueiro.
7. Cirsium arvense: planta daninha que infesta trigo, milho, soja e aveia.
8. Cydia pomonella: inseto que ataca maçã.
9. Ditylenchus destructor: nematoide que ataca milho e batata.
10. Fusarium oxysporum f.sp. cubense (R4T): fungo que ataca banana.
11. Globodera rostochiensis: nematoide que ataca batata.
12. Lobesia botrana: inseto que ataca uva.
13. Moniliophthora roreri: fungo que ataca cacau.
14. Pantoea stewartii: bactéria que ataca milho.
15. Plum Pox Virus: vírus que ataca pêssego e ameixa.
16. Striga spp.: planta daninha que infesta milho e caupi.
17. Tomato ringspot vírus: vírus que ataca frutíferas e tomate.
18. Toxotrypana curvicauda: inseto que ataca mamão.
19. Xanthomonas oryzae pv. Oryzae: bactéria que ataca arroz.
20. Xylella fastidiosa subsp. Fastidiosa: bactéria que ataca uva.

Fonte: Canal Rural.

Confira o artigo "Conheça as principais pragas da banana" e aprimore ainda mais o seu conhecimento.

Andréa Oliveira 23-10-2017 Agricultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.