Produção de chuchu - controle da antracnose

Produção de chuchu - controle da antracnose. Os primeiros indícios de antracnose no chuchuzal são pequenas lesões angulares nas folhas e algumas depressões nos frutos - começa com pequenos focos e depois se espalha rapidamente.

Disseminado principalmente por gotas de água (chuva ou irrigação), a antracnose se espalha rapidamente pelo parreiral e pode ser recorrente - caso medidas não sejam tomadas

Produção de chuchu - controle da antracnose

O Colletotrichum lagenarium causa uma doença conhecida como antracnose - que não somente ataca o chuchu, mas também o pepino, a melancia e o melão. Disseminado principalmente por gotas de água (chuva ou irrigação), o fungo se espalha rapidamente pelo parreiral e pode ser recorrente - caso medidas imediatas não sejam tomadas pelo agricultor. No ápice do ataque da antracnose, toda a produção de chuchu pode ser dizimada em pouco tempo, o que gera sérios prejuízos ao produtor rural.

Os primeiros indícios de antracnose no chuchuzal são pequenas lesões angulares nas folhas e algumas depressões nos frutos - começa com pequenos focos e depois se espalha rapidamente. Por isso, o controle deve ser imediato para evitar maiores danos à cultura de chuchu. Em geral, o produtor de chuchu, que utiliza o sistema de irrigação por aspersão acima do parreiral, corre maior risco do ataque da antracnose.

Portanto, os sistemas de irrigação por gotejamento ou por microaspersão (por baixo) são os mais indicados para o chuchuzal. De acordo com Márcio Mota Ramos e Rubens Alves de Oliveira, professores especialistas do Curso CPT Irrigação em Pequenas e Médias Propriedades, a irrigação deve ser vista como um meio de suprimento de água ao chuchuzal, na quantidade e no momento certos.

O emprego da irrigação adequada à cultura aumenta a produtividade, melhora a qualidade dos produtos, possibilita a exploração agrícola em regiões de clima semiárido ou árido, aumenta a oferta de produtos na entressafra, além de minimizar a incidência de doenças - no caso, a antracnose. O excesso de umidade pode desencadear o surgimento do fungo no chuchuzal.

Principais sintomas da antracnose no chuchuzal:
 
->Tecido das folhas encharcado e necrosado;
->Manchas nas folhas (circulares pardas - com centro mais claro);
->Lesões nas hastes e no pecíolo (elípticas, deprimidas, com coloração - cinza a parda);
->Lesões nas hastes e no pecíolo (massa rosada, com esporos do fungo) - quando em alta umidade;
->Lesões nos frutos (elípticas a circulares e deprimidas);
->Lesões recobertas de massa rosada, com esporos do fungo (em casos mais graves de antracnose).

Medidas de controle da doença fúngica:

->Proceder ao escarte dos frutos doentes e dos restos culturais;
->Fazer irrigação por gotejamento ou microaspersão (por baixo do parreiral);
->Plantar sementes de chuchu sadias e de boa procedência;
->Adotar o sistema de rotação de culturas por 2 a 3 anos;
->Utilizar variedades e/ou híbridos mais resistentes;
->Fazer pulverização com fungicidas protetores ou sistêmicos (prescritos por engenheiro agrônomo).

Por Andréa Oliveira.

Fontes: Agrolink e Globo Rural.

Andréa Oliveira 17-06-2016 Horticultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.