O perigo do uso abusivo de antibióticos em animais

O perigo do uso abusivo de antibióticos em animais. Dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmam que as novas cepas de bactérias estão muito mais resistentes aos antibióticos e cada vez mais letais.

É preciso acabar com o uso abusivo de antibióticos em animais, pois as consequências poderão ser ainda mais catastróficas no futuro

O perigo do uso abusivo de antibióticos em animais Dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmam que as novas cepas de bactérias estão muito mais resistentes aos antibióticos e cada vez mais letais. A porcentagem de letalidade é acima de 50% - tão mortal quanto o último surto de ebola da história. Não é mera coincidência que a OMS é totalmente contra o uso abusivo de antibióticos em animais, mesmo porque a prática coloca a saúde humana em risco.

Uso abusivo de antibióticos - bactérias ainda mais resistentes

"O uso abusivo de Colistina, fármaco de última geração contra micróbios multirresistentes, pode ser o principal fator para gerar bactérias ainda mais resistentes. Mesmo porque, após acordo com o setor de suínos do país, os criadores têm utilizado o antibiótico na prevenção de infecções e para o crescimento de porcos em larga escala", afirma Belén Crespo, diretora da Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários.

As bactérias matarão mais que o câncer em 2050

No ano passado, um relatório do governo britânico sobre resistências bacterianas confirmou a seguinte estimativa: em 2050, pessoas em todo o globo terrestre serão dizimadas pelas superbactérias (microrganismos altamente resistentes a todo tipo de antibiótico). Na verdade, as infecções bacterianas matarão mais pessoas, em esfera mundial, do que o câncer (8,2 milhões de mortes) ou os acidentes de trânsito (1,2 milhão).

O antibiótico Colistina é usado indiscriminadamente

As projeções dos britânicos foram embasadas no uso irresponsável dos fármacos prescritos nas clínicas. É o que tem acontecido com o antibiótico Colistina, um dos mais potentes no combate a infecções bacterianas letais. Mas aí que está o perigo: já há indícios de resistência ao antibiótico. Em maio de 2017, uma mulher norte-americana foi a primeira a ser infectada com a mutação da bactéria Escherichia coli, altamente resistente a antibióticos potentes.

Os antibióticos devem ser usados com sabedoria e moderação

A indústria farmacêutica é uma das principais responsáveis pelo uso abusivo de antibióticos, inclusive na prescrição de tratamentos de animais de pequeno porte, como cães e gatos. Ela pressiona os tutores de animais de estimação e as clínicas veterinárias a adotarem o uso indiscriminado de medicamentos. É preciso acabar com essa prática irresponsável, pois as consequências poderão ser ainda mais catastróficas no futuro.

Fonte: veja.abril.com.br

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Gado de Leite:

Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite
Produção de Leite Orgânico
Prevenção e Controle de Mastite

Andréa Oliveira 15-03-2018 Pecuária de Leite

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.