Saiba mais sobre diarreias em bezerros

Um dos maiores pesadelos dos pecuaristas leiteiros, a diarreia em bezerros causa prejuízos, muitas vezes, imensuráveis

Saiba mais sobre diarreias em bezerros

Um dos maiores pesadelos dos pecuaristas leiteiros, a diarreia em bezerros causa prejuízos, muitas vezes, imensuráveis, devido à alta mortalidade dos animais em aleitamento. As perdas podem chegar a 52%, com custos de US$ 33,50 (por bezerro ao ano) relativos a tratamentos e ocorrência de novas infecções, além de problemas no desenvolvimento do bezerro e, em casos mais graves, a morte do animal.

Principais doenças diarreicas


Como doenças diarreicas virais, podemos citar a diarreia viral bovina, a coronavirose e a rotavirose. Já como doenças diarreicas bacterianas, podemos destacar a salmonelose e a colibacilose. Sem falar das doenças diarreicas parasitárias, como a eimeriose e a criptosporidiose. Também não podemos nos esquecer das diarreias causadas por intoxicações e problemas nutricionais.

Em todo o mundo, cerca de 95% das infecções dos bezerros neonatais são causadas por E.coli enterotoxigênica, Cryptosporidium spp., coronavírus e rotavírus. Já a Eimeria spp. contamina bezerros com 21 dias de vida. O pior é que a identificação dos agentes causadores da diarreia é complexa e requer uma série de ações.

Principais sintomas


Os agentes contaminantes promovem os seguintes sintomas nos bezerros: fezes fétidas e moles, com estrias de sangue, febre no início da infecção, além de depressão, falta de apetite, perda de peso, desidratação, hipotermia e orelhas caídas. Quando não devidamente tratado, o bezerro com diarreia pode morrer por desidratação com perda de eletrólitos. Daí a urgência de se tratar o animal o quanto antes.

Prevenção e tratamento


No início da doença diarreica, os tratamentos mais indicados são a terapia eletrolítica e a hidroterapia oral. Em casos mais graves de diarreia, devem ser repostos líquidos (via intravenosa) em associação com antimicrobianos. Para prevenir a diarreia em bezerros sadios, o pecuarista deve realizar um bom manejo nutricional, além de seguir um rígido programa de higiene no local de criação.

Para escolher o melhor antimicrobiano, deve ser considerada sua amplitude de ação, já que o tratamento deve ser o mais rápido possível, para evitar que o quadro de saúde do bezerro se agrave. Um dos mais eficazes é a prata coloidal - substância produzida por nanotecnologia, com ampla ação sobre os agentes infecciosos. Ela é recomendada para diarreias infecciosas de curso branco, curso negro e curso de sangue.

A maioria dos veterinários, prescrevem as nanopartículas de prata como primeira opção no tratamento das diarreias por apresentar ação eficaz sobre os microrganismos. Como resultado, o quadro clínico do bezerro melhora de forma bastante significativa.

Conheça o Curso a Distância CPT Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento em Livro+DVD e Online.

Leia o artigo "Saiba mais sobre desidratação por diarreia em bezerros".

Fonte: milkpoint.com.br

Andréa Oliveira 05-10-2018 Pecuária de Leite

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.