Raças de coelhos

Existem diversas raças de coelhos, que podem ser classificadas de acordo com sua função econômica, cor, porte e tamanho de pelo

Existem diversas raças de coelhos disponíveis para criação

raças de coelhos

Existem diversas raças de coelhos, que podem ser classificadas de acordo com sua função econômica, cor, porte e tamanho de pelo. De uns tempos para cá, pode-se perceber uma tendência a criar raças de portes médio e grande, visando a uma maior produção de carne e pele. Entre as principais raças de coelhos existentes, citaremos algumas:

Nova-Zelândia A raça Nova-Zelândia teve sua origem nos Estados Unidos e é uma das raças mais difundidas em todos os países. Apresenta três variedades de cor: branca, vermelha e preta. A variedade branca merece maiores comentários por ser a mais criada no mundo inteiro. Ela apresenta pelagem de coloração uniforme, brilhante e bastante densa; a orelha é de tamanho médio, com posição ereta em V e extremidades arredondadas.

O Neozelandês, como também é conhecido o coelho dessa raça, apresenta porte médio e um corpo bem proporcionado, com garupa arredondada, lombos carnudos e costelas cobertas de carne, oferecendo carcaças de ótima qualidade. É uma raça bastante precoce e muito utilizada em cruzamentos e em criações de raça pura.

Califórnia A raça Califórnia é também originária dos Estados Unidos e muito difundida entre os criadores do mundo inteiro. É resultante do cruzamento de animais da raça Nova-Zelândia, Chinchila e Himalaia. Apresenta pelagem branca, com as extremidades escuras; as orelhas são eretas em V e largas. A cabeça é arredondada, com pescoço muito curto e olhos arroxeados. O coelho apresenta porte médio e uma estrutura corporal ideal para produção de carne, com excelente cobertura muscular e pouca gordura em suas carcaças.

Chinchila A raça Chinchila é originária da França, obtida por meio de cruzamentos entre Russo, Azul de Beveren e mestiços da região. Apresenta pelagem fusionada, com mais de uma cor em cada pelo, a base é acinzentada e mesclada de preto e branco nas extremidades. Na região do ventre, a pelagem é branca e mesclada com pelos cinza-azulados; as orelhas são eretas em V, ligeiramente inclinadas para trás e com as bases se tocando; os olhos são de coloração acinzentada. Os coelhos dessa raça possuem porte médio e, embora criados com objetivo de produção de peles, apresentam carcaça de boa qualidade.

Fulvo-de-Borgonha Essa raça é originária da França, obtida por seleção de coelhos roxos da região de Borgonha. Atualmente, tem sido difundida em vários países, inclusive no Brasil, onde também é conhecida pelos nomes Ruivo de Borgonha e Leonardo de Borgonha. Apresenta pelagem de coloração ruiva em toda superfície corporal com tonalidade mais clara no ventre, ao redor dos olhos e na parte inferior da cabeça; as orelhas são largas e de tamanho médio, a cabeça é arredondada com olhos marrons.

Trata-se de uma raça de porte médio e muito indicada para produção de carne, apresentando um corpo robusto com muita massa muscular. É recomendada para cruzamentos devido à sua rusticidade e extraordinária resistência a doenças.

Gigante-de-Flandres Raça originária da Bélgica, obtida por meio da seleção de coelhos silvestres do mesmo país. A coloração da pelagem apresenta intensa variação, sendo a variedade branca uniforme a mais criada e procurada no mercado. As orelhas são grandes, eretas em V, com extremidades largas e redondas; a cabeça é afilada e acarneirada com olhos róseos. Os coelhos da raça Gigante-de-Flandres são os maiores animais entre todas as demais raças conhecidas, podendo atingir mais de 1 metro de comprimento e pesos superiores a 9 Kg.

Eles apresentam algumas desvantagens, como ausência de rusticidade, alta susceptibilidade a doenças, baixa fecundidade, baixa precocidade e carne menos apreciada. Trata-se de uma raça indicada para cruzamentos com animais de porte médio, ou com coelhos comuns, visando a aprimorar o tamanho e o peso das crias.

Gigante-de-Bouscat Raça originária da França, obtida por meio de cruzamentos entre Gigante-de-Flandres, Prateado-de-Champanha e Angorá branco. A coloração da pelagem é branca uniforme, com pelos de tamanho semilongo, brancos e sedosos; as orelhas são grandes, eretas em V, largas e com as bases de sustentação separadas; possui cabeça afilada e acarneirada com olhos  róseos. Essa raça produz boa pele e carcaça de apreciável qualidade. A exemplo de todas as raças gigantes, esta é indicada para cruzamento com animais de porte médio ou mesmo coelhos comuns.

Para conhecer outras raças e obter informações de como lidar com elas, consulte o curso Coelhos Técnicas de Criação, elaborado pelo CPT - Centro de Produções Técnicas. O curso aborda questões como características dos coelhos, planejamento da criação, instalações e equipamentos, entre outros. Leia também nosso outro artigo Criação de cateto e queixada.

Beatriz Lazia 06-12-2012 Pequenas Criações

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.