Como iniciar a criação de Pacu

É preciso saber como iniciar a criação de Pacu, para que o piscicultor aumente sua produtividade e obtenha sucesso em seu negócio.

É preciso saber como iniciar a criação de Pacu, para que o piscicultor obtenha sucesso em seu negócio

Como iniciar a criação de Pacu

O Pacu (Piaractus mesopotamicus), também conhecido como Pacu-Caranha, possui coloração cinza-escura, com nuances de lilás e manchas alaranjadas. É um peixe utilizado para formar o híbrido Tambacu em cruzamento com o Tambaqui. Sua carne é farta, saborosa e com uma textura bem característica, por isso é muito pescado, podendo alcançar mais de 70 cm de comprimento e pesar até 20 Kg. Mas é preciso saber como iniciar a criação de Pacu, para que o piscicultor obtenha sucesso em seu negócio.

A espécie é amplamente distribuída na Bacia do Prata, sendo o seu habitat natural rios e lagoas na época da cheia. No entanto, o Pacu é um peixe que se adapta muito bem à criação em cativeiro, inclusive é bastante resistente ao frio (16°C), embora a temperatura ambiente ideal seja 28°C.

"Outra vantagem da criação é que o Pacu é um peixe onívoro, ou seja, come de tudo, desde frutas e matéria vegetal até pequenos peixes, e adapta-se à alimentação industrializada, tornando mais fácil a sua criação", afirma o professor especialista Manuel Vazquez Vidal Júnior, do Curso CPT Criação de Pacu e Tambaqui.

Como começar a criação

Para iniciar a criação, o piscicultor deve adquirir alevinos da espécie com um fornecedor idôneo, para ter certeza da qualidade do material genético do peixe. Devem ser selecionados os alevinos de Pacu que tiverem 5 g de peso e 7 cm de comprimento, pois nessa fase da vida, o peixe resiste melhor a doenças e é ágil para escapar dos predadores.

Como devem ser os viveiros

Para que os Pacus se desenvolvam bem, é recomendado que eles sejam criados em tanques escavados, com grama em volta para evitar a erosão. Os viveiros de criação podem ser de alvenaria, fibra ou chapa galvanizada.

A água deve chegar aos tanques, por meio de um canal e um tubo de PVC, com sistema de escoamento chamado monge. Quando o sistema de criação não é intensivo, o piscicultor pode dividir os viveiros com outros peixes onívoros (sistema semi-intensivo).

Como deve ser a alimentação

Para que o Pacu ganhe peso rapidamente, é essencial fornecer alimentação específica conforme a fase de crescimento e o tipo de sistema escolhido. Como já dissemos, este é um peixe que come de tudo, desde restos de alimentos, como frutos e subprodutos da agroindústria selecionados, a rações completas e balanceadas.

Como é a reprodução em cativeiro

Peixe de piracema, o Pacu migra para se reproduzir, mas quando criado em cativeiro, necessita de hormônios para induzir a reprodução, contanto que sejam prescritos por um especialista.

Por Andréa Oliveira.

Fonte: Globo Rural.


Andréa Oliveira 15-05-2015 Piscicultura

Deixe um Comentário

Comentários

WESLEY MAGALHAES DOS SANTOS

19-08-2019

Bom dia, Tenho um lago de alvenaria e a mais de um ano tenho pacus e tilápias na meu lago. Esses dias pesquei um bem pequeno, estou achando que se reproduziram. Seria possível isso sem hormônios?

Resposta do Portal Agropecuário

20-08-2019

Olá Wesley Magalhães dos Santos,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Não é necessário adicionar hormônios à alimentação para que os peixes se reproduzam. Havendo machos e fêmeas em um mesmo tanque/lago, a reprodução ocorre normalmente.

Atenciosamente,
Victor Sampaio