Aprenda a cultivar Pimentão

Já pensou em investir em pimentão nas suas plantações?

Aprenda a cultivar Pimentão   Artigo CPT

O pimentão é uma planta bastante exigente em nutrientes, então é necessário que o cultivo seja feito com cuidado para não gerar prejuízos. Sua produção é de baixo custo e pode ser realizada através da agricultura orgânica, que não envolve grandes investimentos e é mais sustentável de se produzir, afirma o professor Silvio Roberto do Curso CPT de Cultivo Orgânico de Tomate, Pimentão, Abóbora e Pepino.


Manejo da cultura do Pimentão


a) Irrigação

Um dia após o transplantio, o pimentão deve ser irrigado. O melhor sistema é o gotejamento. Também pode ser utilizada a aspersão. No início, durante o aparecimento das primeiras folhas, não deve haver excesso de umidade no solo, pois provoca a queda das mesmas. O pimentão mostra o estresse por falta de água, quando as folhas ficam esbranquiçadas e as folhas das novas brotações ficam menores. Por outro lado, o excesso de umidade deixa as folhas com coloração verde-clara e algumas plantas morrem pela falta de oxigenação nas raízes.


b) Cobertura morta
A cultura do pimentão, também, é muito beneficiada pelo uso da cobertura morta do solo, feita com capim ou com plástico preto.


c) Capinas
As capinas são realizadas manualmente, em faixa lateralmente às plantas, mantendo-se uma faixa de vegetação nativa de 30 cm nas entrelinhas de plantio. Uma prática comum em outros cultivos, que é a amontoa, não deve ser realizada em pimentão, pois favorece doenças.


d) Tutoramento e amarrio
Quando as plantas atingem cerca de 30 cm de altura, torna-se necessário o tutoramento do pimentão. Pode-se usar o tutoramento com estacas de bambu ou taquara, de 1,0 m de comprimento e amarradas com ‘chicotes’ de nylon empregado também na cultura do tomate, individualmente, em cada planta. Também, pode-se empregar a espaldeira, com fios de arame, lateralmente às plantas.


e) Adubação em cobertura
Por se tratar de uma planta exigente em nutrientes, a adubação em cobertura é uma prática fundamental. Deve ser realizada de 30 a 45 dias após o transplantio, aplicando-se 250 gramas de composto ou 150 g de esterco de galinha em torno das plantas. Também pode ser utilizado um biofertilizante líquido preparado especificamente para essa cultura, utilizando-se materiais orgânicos ricos em nitrogênio e potássio, como farelos de soja e cacau, torta de mamona, cinza vegetal, dentre outros. De forma semelhante ao tomate, fazer aplicações semanais a partir dos 30 dias, até a fase de frutificação, na base de 200 mL por planta.


f) Desbrota
A emissão de brotações secundárias, além das hastes principais da planta (dois a quatro, normalmente), deve ser eliminada periodicamente.


Conheça os Cursos CPT da Área Agricultura Orgânica
Por Eduardo Silva Ribeiro.

Eduardo Silva Ribeiro 24-03-2022 Agricultura Orgânica

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.