Aprenda a criar patos de forma simples e fácil

Aprenda a criar patos de forma simples e fácil. Para iniciar a criação, recomenda-se um macho para quatro fêmeas. Depois o criador poderá expandir seu plantel.

Criar patos é simples e fácil, pois as aves são rústicas e resistentes - com boa adaptação a diferentes climas e regiões

Aprenda a criar patos de forma simples e fácil

Criar patos requer baixo investimento e pouco espaço para acomodar as aves. Como são de simples e fácil manejo, até mesmo os leigos podem iniciar a criação - contanto que haja um ambiente aquático no local. Se não existirem reservatórios naturais de água disponíveis para os patos, o proprietário deverá construir um tanque para que as aves possam se reproduzir, assim como nadar e se refrescar nos dias quentes.

Como o pato é uma ave rústica e resistente, ele se adapta muito bem a todo tipo de clima. Entretanto, na área de criação, deve ser construído um abrigo em alvenaria com 20 m² - com tela de arame, telhas de barro e ripas de madeira. Com isso, as aves podem se proteger das intempéries do tempo tranquilamente. É importante ressaltar que os patos necessitam de muita água - no local também deve existir um tanque (área para cada pato - 1m²).

Aves muito versáteis, os patos geram lucro certo para o avicultor. A carne de pato é muito saborosa - para garantir a sua maciez, o abate deve ser feito logo (de 100 a 120 dias de vida). Os ovos de pata são nutritivos e fortificantes - em especial, para pessoas com anemia. Já as penas de pato alcançam boa demanda no mercado - confecções de travesseiros e edredons (em larga escala). Portanto, criar patos é uma oportunidade de negócio bastante promissor.

Para iniciar a criação, recomenda-se um macho para quatro fêmeas. Depois o criador poderá expandir seu plantel. A raça mais comum para criação é a de pato doméstico (ou caipira). Mas também existem outras raças que mostram excelentes resultados na avicultura nacional - como a do pato Moscovy (europeu), além dos patos nativos da fauna brasileira (Cairina moschata e Putrião) - estes requerem autorização do órgão responsável (protegidos pelo Ibama).

Em relação à reprodução dos patos, o acasalamento acontece na água - assim que as aves completam sete meses de vida. Um macho consegue acasalar com até quatro fêmeas. Estas fazem quatro posturas anualmente - com procriação de 50 patinhos ao todo. Estes nascem após 32 dias sendo chocados pela pata - considerada excelente mãe, pois cuida de sua prole até que os filhotes consigam sua independência.

Ração, hortaliças e cereais são a dieta ideal para que os patos cresçam com vitalidade. Quando há deficiência de nutrientes na alimentação das aves, suas pernas podem atrofiar. Portanto, em cada fase de criação, uma dieta balanceada é fundamental para a boa saúde do plantel. Na fase adulta, além de milho, aveia, trigo e verduras, é importante oferecer ração de engorda - patos de abate ou patas de postura.
 
Duas vezes ao ano, lembre-se de vermifugar as aves no início e no final da postura. Os patinhos de 15 dias não devem entrar em contato com a água, pois ainda não formaram cobertura de penugem impermeável. Além disso, com o criatório limpo e livre de contaminações, os patos crescerão saudáveis e resistentes.

Fonte: Revista Globo Rural.

Andréa Oliveira 06-07-2016 Avicultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.