Quais as formas de processamento e armazenamento do milho ou sorgo?

Incluem técnicas como a ensilagem de milho úmido e reidratado, bem como o uso do sorgo para silagem

Quais as formas de processamento e armazenamento do milho ou sorgo?

O processamento e armazenamento adequados do milho e do sorgo são essenciais na produção de alimentos para bovinos. Técnicas como ensilagem de milho úmido e reidratado, junto com o uso do sorgo para silagem, são importantes para garantir a nutrição do rebanho, explica o Prof. Allan de Santana Pereira, do Curso CPT Como Produzir Silagem de Milho e Sorgo Reidratados para Alimentação de Bovinos.


Milho úmido e milho reidratado:

Silagem de milho grão úmido.


Processo: nesse método, os grãos de milho são colhidos quando ainda estão úmidos, ou seja, com certo grau de umidade, e, em seguida, são moídos e ensilados.


Umidade: os grãos de milho nesta silagem têm uma alta umidade, geralmente acima de 30%.


Vantagens: oferece uma fonte concentrada de energia para os animais, pois preserva a composição nutricional dos grãos. O produtor não precisa adicionar água no momento da ensilagem, logo, torna-se um processo mais simplificado e com menos gastos.


Desvantagem: requer o conhecimento do momento exato de colheita, exigindo monitoramento constante do plantio. Além disso, demanda maquinário específico para a colheita.


Para saber se o milho está no grau úmido ideal para a colheita, basta observar se ela apresenta o ponto negro, uma marca escura na base do grão que indica que não há mais alocação de nutrientes da planta para o grão. Assim, o grão atinge totalmente seu teor de amido.


Silagem de milho reidratado.


Processo: neste método, os grãos de milho são inicialmente secos e depois reidratados antes de serem ensilados. Assim, o produtor pode adquiri-los de armazéns, onde já passaram pelo devido processo de limpeza e secagem.


Umidade: a umidade da silagem de milho reidratado pode variar, mas geralmente é inferior à da silagem de milho grão úmido.


Vantagens: a reidratação pode permitir uma melhor compactação da silagem e facilitar o processo de ensilagem. Além disso, a textura pode ser mais adequada para alguns sistemas de alimentação animal.


Sorgo.


O sorgo está se tornando popular globalmente devido à sua adaptabilidade a diversas condições climáticas e solos variados, além de ser uma escolha econômica e sustentável para agricultores preocupados com a eficiência na produção de alimentos para o gado. Sua resistência à seca é notável devido ao sistema radicular profundo, tornando-o uma opção viável em regiões com escassez de água. A capacidade do sorgo de preservar seus nutrientes em condições adversas o torna valioso, especialmente para a produção de forragem.


O processo de silagem é prático para os produtores, garantindo a conservação dos benefícios nutricionais do sorgo ao longo do tempo. Embora o sorgo tenha teor de amido ligeiramente menor que o milho, ajustes nutricionais podem ser feitos com análises bromatológicas. No entanto, desafios como a matocompetição podem surgir durante o cultivo, exigindo controle adequado de plantas daninhas como o randap. A presença de impurezas durante a colheita pode dificultar o processo de moagem.


A capacitação profissional se torna um pilar fundamental para o sucesso, proporcionando conhecimentos abrangentes, atualizados e confiáveis sobre todas as técnicas necessárias para alcançar os objetivos. O Curso CPT Como Produzir Silagem de Milho e Sorgo Reidratados para Alimentação de Bovinos é a melhor escolha para quem busca acesso a conteúdos específicos e atualizados, orientações práticas e técnicas fundamentais para alcançar o sucesso profissional. Invista em você. Invista em conhecimento.


Gostou dessa matéria? Descubra tudo o que o Curso CPT tem a oferecer! Assista ao vídeo abaixo!

Conheça agora os Cursos CPT na Área Pastagens e Alimentação Animal.
Por: Thiago de Faria

Thiago de Faria Ribeiro 11-02-2024 Pastagens e Alimentação

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.